CrônicasEm DestaqueFlash

É NATAL

Jesus desce de helicóptero e caminha pelas ruas de Luanda.

As tintas da cidade ainda chocalham o tempo das naus de Sagres e os pássaros soletram o pão preto da fome por baixo da língua sussurrando pai, pai dá só cinquenta, enquanto o sol se apaga no olhar do menino pregado na areia deste país onde a lua escuta a carícia das águas marginais.

É Natal. Jesus levanta a mão direita e o menino pregado na areia se levanta e se transforma em milagre de multiplicar cinco pães e cinco peixes pelas crianças deste país onde a lua escuta a carícia das águas marginais.

JOSÉ LUIS MENDONÇA