CulturaEm DestaqueFlash

Galeria Tamar Golan apresenta “Nutrição espiritual” do artista SBI

A Galeria Tamar Golan vai apresentar “Nutrição Espiritual” do artista angolano SBI, uma exposição individual online a inaugurar-se na Sexta-feira, dia 02 de Outubro de 2020, às 18h00. A exposição ficará patente ao público até ao dia 30 de Outubro na galeria de arte contemporânea da Fundação Arte e Cultura, podendo ser visitada de Segunda-feira a Sábado, entre as 09h00 as 17h00, na nova sede da Fundação Arte e Cultura, na Ilha de Luanda, junto à escola primária 1205.

Esta é a segunda vez que a Fundação Arte e Cultura organiza, através da Galeria Tamar Golan uma exposição online. A primeira deu-se no mês passado, de 07 a 31 de Agosto, com o artista Adilson Vieira.

O Artista

Isaac Pedro André, nome artístico Zbi, nasceu em Luanda, a 11 de Setembro de 1989. Estudante de arquitectura e urbanismo na Universidade Metodista de Angola (terceiro ano) e formado em banda desenhada pelo estúdio Olimdomar, é um amante e fazedor da cultura Hip-Pop. Entre os seus muitos e diversificados trabalhos contam-se a participação numa exposição colectiva em Maputo, Moçambique (Centro Cultural do Banco de Moçambique) e, em 2015, na Bienal de Jovens Criadores da CPLP.

Marca igualmente presença nos projectos “Mural da Leba” (Namibe e Huíla, 2016), “Não Partam o Elinga (Luanda, 2014), no Festival Nacional da Cultura (Fenacult, 2014), nas exposições colectivas Galeria Mampuya (2017), Terra dos Homens (Luanda, HCTA, 2017) e na Galeria Espaço de Arte (Luanda, Escom 2019). Nos últimos dois anos participa na Residência Artística da Fundação Arte e Cultura (2019), no Projecto Internacional One Voice (2020) e no Mural da Cidadania em Luanda, um dos maiores murais da capital.

A exposição
Não nos é possível entender a “Nutrição espiritual “sem antes perceber quem é Isaac Pinto de Andrade, que eu considero um dos melhores representantes da Arte de Rua de Angola. Nascido e crescido na periferia de Luanda, uma alma predestinada a ser artista não poderia ser insensível às dificuldades sociais que existem nesse meio, independentemente do estrato social a que se pertence, uma vez que o conflito armado nos confinou a quase todos a esse espaço urbano, precisamente as dificuldades que despertam o espírito de justiça e de «guerreiro» nas paredes do grafiteiro.
Deste modo não podia ser diferente para Isaac Pinto de Andrade, que renasce “espiritualmente“, adopta como nome de “guerra “Zbi”, e se mune das armas necessárias, entre bombas de tinta e “sprays”, para manifestar o seu descontentamento e assaltar as paredes da cidade para expressar seus sentimentos. E ligar-se ao movimento Hip-Pop de Luanda, onde o vemos a «grafitar» fundos de parede onde são feitos concertos e clips musicais. Se o Rap é uma das expressões cantadas do Hip-Pop, o grafite do Zbi é a forma desenhada e escrita desse movimento.
Entretanto, sempre preocupado com a estética da sua arte e com a vontade de sair das ruas para as casas, e levar avante as suas mensagens e dar voz dos excluídos, vemos Zbi a trocar de suporte, sempre que necessário, alternando entre paredes e telas de pintura. “Nutrição espiritual“ não foge da linha de actuação e de pensamento do artista. Os homens compõem sociedades e são sujeitos a transformações, com dinamismos próprios, a todos seres sociais: nascemos, crescemos e morremos. Sem nos esquecermos da coisa importante que permite esse processo: a alimentação, tanto física como mental.
É a esse conceito de desenvolvimento ”espiritual” que nos leva esta nova exposição de pintura de Zbi. As transformações sociais só são possíveis com homens bem nutridos mentalmente. As revoluções são levadas avante com gente armada pela fé, pelo desejo de ver as coisas mudarem, sonhadora de um futuro melhor. E tal como borboletas mensageiras de alegrias e mudanças, que de ovos começam e por crisálidas e lagartas passam até se tornarem maravilhosos seres voadores e coloridos, esbanjado felicidade e vida, assim deve ser o trajecto do humano” nutrido“ na óptica do Artista.
Guilherme Mampuya-Artista Plástico

A GALERIA
A Galeria Tamar Golan, da Fundação Arte e Cultura, é um projecto cultural inovador e alternativo, sem fins lucrativos, que visa promover as artes plásticas angolanas e apoiar jovens talentos emergentes nas artes plásticas. Todas as receitas da galeria são canalizadas para os projectos sociais da Fundação. Criada em 2013, ano em que a Fundação completava o seu 7º aniversário, a Galeria Tamar Golan está situada no Centro Cultural da Fundação Arte e Cultura, Ilha de Luanda, junto à Escola Primária 1205. A Galeria está aberta ao público de Segunda a Sábado, das 09h00 às 17h00. Contributo de responsabilidade social do Grupo Mitrelli e parte integrante da Menomadin Foundation, a Fundação Arte e Cultura conta com o apoio dos seus parceiros estratégicos, o Grupo Siccal (Andrades), Vida Tv e o Luanda Medical Center.