Cultura

Mateus dos Santos apresenta-se na Galeria Tamar Golan com “EFEITO 19”

O artista angolano Mateus dos Santos vai apresentar-se na Galeria Tamar Golan com “EFEITO 19”, uma exposição individual a inaugurar no próximo dia 11 de Junho de 2021, pelas 16h horas. A mostra ficará patente ao público até ao dia 02 de Julho de 2021, podendo ser visitada de Segunda a Sexta-feira, das 9h00 às 17h00, na galeria de arte contemporânea da Fundação Arte e Cultura, na Ilha de Luanda, junto à escola 1205, paragem da Casa Lisboa.

O artista

Mateus dos Santos nasceu em Luanda, nas Ingombotas, bem no mês das crianças, 21 de Junho de 1987. Diferente de outros artistas autodidatas, Dos Santos ergueu-se na academia, tendo estudado Artes Plásticas na especialidade de pintura, o INFA, isto é, em Luanda, entre 2004 e 2008. Sua experiência circula entre os grandes homens de artes, porquanto, é membro da BJAP- Brigada de Jovens Artistas Plásticos, e fez parte do projecto Poesia a “Pôr do Sol”, da escritora Kanguimbo Ananás. Do seu currículo espelha-se mais de 10 dezenas de exposições individuais, destacando-se aexposição prêmio” Ensa-Arte”, Centro Cultural Português, feita em 2014, a exposição alusivo ao dia Nacional da Cultura Angolana, Galeria da UNAP, em 2017 e exposição “Ensa-Arte”, Museu da Moeda, em 2018.Entretanto, esta não é a primeira exposição individual do artista dentro ou fora da Galeria Tamar Golan. Em2019, já o novo inclino da Tamar Golan apresentara-se com o “Caminho a Seguir”.

Vale reportar que Mateus dos Santos é o segundo classificado do prêmio, Mirella Antognoli Argela. Elinga teatro, realizado em 2011 e Primeiro classificado do prêmio Mirella Antognoli Argela. Galeria Celamar, realizado em 2012.

A Exposição

“Findo o seu curso profissional na Escola Nacional de Artes Plásticas (ENAP), Mateus dos Santos passou a participar em diversas exposições coletivas, até ganhar a coragem para seguir de forma individualno mundo das artes. Nessa caminhada, ganhou experiência e maturidade, do ponto de vista conceptual e da elaboração técnica e estética das suas criações, elaboradas fundamentalmente em acrílico s/tela, cuja firmeza no trato dos pigmentos realçam combinação harmoniosa na paleta que usa!

Embora diversificados, os tons predominantes são os azuis intercalados com as cores quentes com contornos em preto que definem as peças em presença no espaço pictórico de cada uma das propostas que traz a público! A exposição é temática sem sombra de dúvidas, porquanto, ela surge num momento temporal extraordinário, originado pela pandemia da Covid-19, cujo confinamento obrigatório das pessoas em recintos fechados, abriu a mente do jovem artista, para resvalar ideias numa criatividade sem precedentes, onde até o uso indispensável da máscara facial se torna a coisa mais banal no decurso da salvaguarda individualizado e colectiva das vidas dessa pandemia surgida em pleno século XXI. E as palavras esgotam-se! Pois então, somos a convidar, por isso mesmo, os visitantes a “conversarem” amenamente com as telas expostas, usufruindo-se do lado estético que a todos nós envolve! Bem-haja, e muitos sucessos no futuro, Mateus dos Santos!”