CulturaEm Destaque

‘The Voice Kids’ é indicado pelo quarto ano consecutivo ao Emmy Kids Internacional

Quinta temporada do reality show concorre ao prémio na edição de 2021

A Academia Internacional de Artes e Ciências da Televisão anunciou, na passada terça-feira, dia 08, os indicados ao Emmy Kids Internacional 2021. Pelo quarto ano consecutivo, a versão brasileira do ‘The Voice Kids’, que estreou em 2016, recebe a indicação e concorre ao Emmy Kids, desta vez na categoria “Factual e Entretenimento”. O programa concorre com produções da Jordânia, Reino Unido e Bélgica. O ‘The Voice Kids’ é a única produção brasileira a concorrer ao prémio em todas as categorias. Os vencedores serão anunciados numa cerimónia virtual, no dia 12 de Outubro de 2021.

A quinta temporada do reality musical, que teve candidatos entre 9 e 15 anos, contou com André Marques e a Thalita Rebouças no comando da atracção e teve Carlinhos Brown, Simone & Simaria e Claudia Leitte no grupo de técnicos. Interrompido por causa da pandemia em Março de 2020, o programa voltou ao ar em Setembro, com Mumuzinho como técnico no lugar da Claudia Leitte, e consagrou Kauê Penna como grande vencedor numa final que aconteceu em directo no Brasil, no dia 11 de Outubro. Participante do grupo do Carlinhos Brown, o jovem cantor estava na disputa pelo título com a Maria Eduarda Ribeiro (grupo Claudia Leitte, com Mumuzinho) e Paulo Gomiz (grupo Simone & Simaria). Além de contrato com a Universal Music, Kauê recebeu cerca de 50 mil USD.

A quinta temporada foi a última com Flavio Goldemberg à frente da direcção geral. Com o passamento físico do director em Janeiro de 2020. Creso Eduardo Macedo assumiu a direcção do programa na fase final.

Saiba mais sobre os 17 prémios da GLOBO
Única televisão brasileira a receber o Emmy Internacional, a Globo acumula 17 prémios, incluindo o primeiro ‘Directorate Award”, recebido por Roberto Marinho, fundador da Globo, em 1976.
O segundo foi conquistado em 1981, com o musical ‘A Arca de Noé’.
No ano seguinte, foi a vez de ‘Morte e Vida Severina’. Roberto Marinho recebeu novamente o prémio na categoria ‘Direcção’ em 1983.
Na estreia da categoria ‘Melhor Novela’, em 2009, o Emmy foi para ‘Caminho das Índias’, de Glória Perez.
Em 2011, a emissora foi novamente vencedora na categoria ‘Melhor Novela’ com ‘Laços de Sangue’, co-produção com a SIC, exibida em Portugal. No mesmo ano, no Emmy Internacional de Jornalismo, a Globo foi premiada pela cobertura do ‘Jornal Nacional’ sobre a invasão do Complexo do Alemão.

Em 2012, duas estatuetas foram conquistadas com as produções ‘O Astro’ como ‘Melhor Novela’, e ‘A Mulher Invisível’, por ‘Comédia’.
No ano seguinte, além do prémio de Fernanda Montenegro como ‘Melhor Atriz’, a Globo levou a estatueta de ‘Melhor Novela’ com ‘Lado a Lado’.
Já em 2014, Roberto Irineu Marinho, Presidente do Conselho de Administração do Grupo Globo, foi homenageado com o prémio de Personalidade Mundial da Televisão, por sua liderança da marca Globo, nacional e internacional. No mesmo ano, ‘Joia Rara’ conquistou o prémio de ‘Melhor Novela’.

Em 2015, ‘Império’ levou o prémio de ‘Melhor Novela’, e ‘Doce de Mãe’’, de ‘Melhor Comédia’.
Em 2016, Verdades Secretas’ foi eleita a ‘Melhor Novela’.
Em 2019, a Globo recebeu o prémio inédito de “Melhor Série” no Emmy Internacional Kids com ‘Malhação: Viva a Diferença’, escrita por Cao Hamburger e dirigida por Paulo Silvestrini.