Em Destaque

COVID-19: primeiros vacinados contam que tiveram paralisia

“O primeiro”, saiu às ruas para ouvir das pessoas o que acham dos efeitos colaterais que supostamente a vacina Astrazeneca está a causar, visto que a mesma tem como objectivo proteger da Covid-19, e alguns países têm suspendido a vacinação por alegados efeitos colaterais que causam trombose.


Numa ronda feita nesta quarta feira (17), Paulo Costa, de 45 anos de idade, residente no Futungo de Belas, em Luanda, questionado pelo “O Primeiro”, se já tomou a vacina e se tem noção sobre os efeitos colaterais, disse:


” Ainda não tomei, mas pretendo tomar a vacina, não ligo as especulações das pessoas e dos países que estão a suspender as vacinas, mais vale nos prevenirmos do que estar desprevenidos” frisou.

Já para Amélia Maria, de 50 anos de Idade, residente na centralidade do Kilamba, afirmou que tomou a vacina e teve efeitos colaterais que acredita ser normal como a paralisação dos músculos dos braços, assim como a garganta seca.

Diferente dos dois intervenientes que apoiam e aconselham a adesão à vacina, Laurinda Miguel, de 22 anos de idade, realçou que não tomaria, porque nunca apresentou sintomas de Covid-19, e por outra, porque não vê necessidades para o fazer.

De salientar que Angola recebeu mais de 624 mil doses de vacinas financiadas pela Covax, sendo que estão a ser priorizados os grupos de riscos.