Em Destaque

Guineense encontrado morto no interior do seu armazém em Luanda

Foi encontrado morto nesta Segunda-feira, 28, no interior de um armazém, no bairro Fubú, em Luanda, um cidadão de nacionalidade “Guineesa”, que segundo fontes, o mesmo era gerente do estabelecimento comercial onde foi assassinado.

Life, assim como era carinhosamente conhecido e chamado pelos amigos e familiares, foi espancado até a morte.

Como já era o habitual, no final do dia o Guinense trancava o seu armazém e o mesmo permanecia no interior para fazer as suas contas diárias, só que desta vez as coisas não correram tão bem. O malogrado foi obrigado a desembolsar o dinheiro todo e depois amarrado, e torturado até a morte.

“Lhe receberam o dinheiro, e como eles não tinham nada que cobria a cara tipo máscara ou uma toca, então parece que o Life, reconheceu alguém, lhe amarram na boca, nas mãos e nas pernas para não gritar, bateram até ele morrer pendurado” Lamentou uma testemunha para O Primeiro.

Os familiares e amigos da vítima acusam os funcionários como principais suspeitos na morte daquele gerente, alegando que estes, tinham conhecimento do horário em que o “Guinense” do referido armazém fazia as suas contas.

De recordar que, o serviço de investigação criminal (SIC), apareceu no local do crime para remover o cadáver e prometeram investigar o caso para encontrar os marginais e responsabiliza-los criminalmente.