Em DestaqueModaO Primeiro Brasil

Rio de Janeiro: Cidade Maravilhosa!

Brasil um país tropical.

   RIO DE JANEIRO

CIDADE MARAVILHOSA!

Por: Eliana Oliveira

O Primeiro Brasil

‘No mar estava escrita uma cidade’. A melhor definição em palavras para descrever a cidade do Rio de Janeiro pelo poeta Carlos Drummond de Andrade. De fato o Rio de Janeiro é uma cidade maravilhosa, cheia de encantos mil…. Como, diz; a canção, o Rio de janeiro é uma cidade maravilhosa, coração do meu Brasil. Aqui todo carioca da gema chama carinhosamente esta cidade maravilhosa de “Rio”. Simplesmente, Rio! O Rio do Tom Jobim, da mulher beleza, da bossa nova, do samba, do carnaval, da boémia, das praias, do Cristo Redentor, do Pão de açúcar, do Corcovado, do Pôr do sol, do Centro histórico, do Carioca, da Feijoada, da Serra de veludo, do Réveillon, e do 40° graus.

Museu do amanhã/ Paula Red/ pixabay

Este é o meu Rio!

Um município brasileiro, situado no sudeste do país. O Rio é o maior destino turístico internacional no Brasil, da América Latina e de todo o hemisfério sul. O Rio é a cidade brasileira mais conhecida no exterior, ou seja, ela funciona como um espelho, ou um retrato nacional, seja positiva ou negativamente. Sendo a segunda maior metrópole do Brasil (depois de São Paulo), a sexta maior da América e a trigésima quinta do mundo. O Rio de Janeiro é um dos principais centros econômicos, culturais e financeiros do país, sendo conhecido internacionalmente pelas suas belezas naturais e por diversos ícones culturais e paisagísticos, como o Pão de açúcar, o Morro do Corcovado com a estátua do Cristo Redentor, as praias famosas assim, como o calçadão de Copacabana, Ipanema e Leblon. O Rio é mais verão, mais carnaval, mais cultura, mais boémia, é o Rio 40° graus. O Rio não é só beleza, encantos e boémia, é relações comerciais e laços culturais com outros países. O Rio de Janeiro é uma cidade-irmã de Luanda desde 2011. A política das cidades-irmãs tem como objetivo a criação de relações e protocolos, notadamente na esfera econômica e cultural, aonde cidades estabelecem entre si laços de cooperação. O Rio de Janeiro possui 33 cidades-irmãs. Além de ter uma parte da cidade designada patrimônio cultural da humanidade pela UNESCO em 1 de julho de 2012. A Cidade Maravilhosa representa o segundo maior PIB do país e o 30° maior do mundo, estimado em cerca de 329 bilhões de reais (IBGE/2016). Sendo sede das duas maiores empresas brasileiras – a Petrobras e a Vale, e das principais companhias de petróleo e telefonia do Brasil, além do maior conglomerado de empresas de mídia e comunicações da América Latina, o Grupo Globo. Conhecer o Brasil é se permitir ter um novo olhar sobre o Rio de Janeiro.

Vamos embarcar, nesta viagem?

Venha viajar através dos meus olhos e conhecer o Rio de Janeiro.

 O Rio de Janeiro tem um conjunto de pontos turísticos únicos que enchem os olhos com tamanha beleza, a começar pelos lugares mais especiais e simbólicos pelos cariocas e turistas que elegeram esses lugares como únicos no turismo no Brasil. E por falar em especial, o Cristo Redentor é um desses lugares únicos e de grande expressão mística e religiosa. O mundo conhece o Cristo Redentor como uma das setes maravilhas do mundo moderno. Sendo a maior estátua no estilo Art Déco do mundo, com seus 38 metros de altura e 1.145 toneladas. Além de ser o símbolo do país e da cidade maravilhosa. O Corcovado é uma paisagem de tirar o fôlego, lá de cima você ver praticamente a Cidade Maravilhosa. Acredito ser a visão mais magnifica e impressionante de um dos pontos turísticos mais visitados do planeta, que atrai todos os anos milhares de turistas que buscam comtemplar a sua beleza apoteótica. Uma dica especial é registrar numa clássica foto de braços abertos na frente da estátua do Cristo Redentor.

Rio de Janeio/ Chulwan Yoo

O Rio é assim….sol, brisa do mar, e muita bossa nova.

A Cidade Maravilhosa ficou conhecida mundialmente pelas canções da bossa nova, que retratam de forma verdadeira a sua beleza, o clima, a nostalgia do Rio Antigo, das histórias, cantadas em versos e prosas num simples boteco da esquina, com um Chopp gelado, ou uma caipirinha, com os famosos quitutes o bolinho de feijoada para distrair e curtir momentos que só aqui é permitido viver e sentir. É bem assim, que se define a alma carioca. Conhecer a Cidade Maravilhosa é também vivenciar a realidade vivida nas grandes metrópoles mundiais. O Rio de Janeiro também tem os seus contrastes econômicos e sociais como em qualquer lugar no mundo. Esta é uma realidade mundial, o que nos permite visualizar que existe sim, grandes disparidades entre ricos e pobres. Nada que possa ofuscar tamanha beleza e oportunidades de grande crescimento econômico em diversos setores. O carioca tem uma identidade legítima que é a alegria, confesso que, o povo é alegre e acolhedor. Quem tem samba no pé, não poderia ser diferente!? Como não identificar e esquecer que aqui o carioca tem um bom malandro na alma, basta você ouvir o seu sotaque, conhecido pelas gírias, jeito descontraído que se manifestam através da sua hospitalidade ao pisar nas areias de Copacabana. Conhecer a cidade é revisitar o seu passado, a sua história que atualmente é revisitada e reconhecida com um patrimônio da humanidade aqui tem, um pedacinho da África. Ou seja, o Rio também é África Ancestral. Aqui no centro do Rio tem um lugar de forte herança ancestral africana. Um lugar que permanece vivo durante os séculos de escravidão no Brasil. Chama-se o Cais do Valongo, um patrimônio mundial da UNESCO, onde tem um registro único de vestígio material da chegada dos africanos escravizados nas Américas. Em um relato histórico no ano 1859, o médico e explorador alemão Robert Christian Avé- Lallemant, descreveu em palavras uma visita que fez ao Rio de Janeiro.

“Se não soubesse que ela fica no Brasil poder-se-ia tomá-la sem muita imaginação como uma capital africana, residência de poderoso príncipe negro, no qual passa inteiramente despercebida uma população de forasteiros brancos puros. Tudo parece negro.”

Anitta

A história é uma definição bem clara de um relato passado onde afirma a existência de muitos afro-brasileiros desde o período colonial. Sendo que a maioria descendente de escravos trazidos de Benin, Angola e Moçambique. O que enriquece cada vez mais a cultura brasileira e da cidade. Aqui existe uma cultura de raiz onde podemos encontrar esta forte ancestralidade através do sincretismo religioso, na culinária, na moda, e nas músicas, que são elementos remanescentes da cultura africana no Rio de Janeiro. Voltar ao passado através da história antiga presente na cidade do Rio de Janeiro é poder contar uma história ainda viva e permanente no dia a dia do carioca. Um pouco desta história diz: Que no início do século XIX, o Rio de Janeiro tinha maior população urbana de escravos nas Américas, superando inclusive Salvador e Nova Orleans. Os africanos que aqui chegaram no Brasil provinham de diferentes regiões do continente africano. Aqui no Rio predominaram os oriundos de Cabinda, do Congo Norte, Benguela, Moçambique, Luanda e de Angola. Voltar ao passado atualmente é reviver em lugares como o Cais do Valongo este universo ancestral que atualmente é uma das grandes descobertas atuais da cidade. Aqui o passado se revela através do presente. A história do Rio Antigo se revela ao mundo. Como a Pedra do Sal que é um reduto do samba, aqui nasceu o batuque, o samba. O lugar ainda é um terreno quilombola, o Morro da Conceição. Aqui a região foi revitalizada para as Olimpíadas. E mais, na história, diz; que aqui no Cais do Valongo, era onde chegavam os navios negreiros. Um lugar de grande expressão e testemunho espiritual ancestral onde também tem o cemitério dos Pretos Novos, que era onde foram enterrados os africanos feitos escravos que não sobreviveram a travessia marítima. Este registro é uma relíquia ancestral, ou seja, um pedacinho do continente africano na Cidade do Rio de Janeiro. E quando falamos em ancestralidade africana, podemos reviver esta energia vibrante e única através do samba, do carnaval carioca. Que é considerado o maior espetáculo da terra devido os incríveis desfiles das escolas de samba. No Sambódromo da Marquês de Sapucaí, além dos blocos de rua que são famosos pela criatividade, diversidade cultural e das marchinhas antigas de carnaval. Esta grande folia acontece em fevereiro de cada ano. A cidade se fantasia de plumas e paetês e muita serpentinas e confetes que alegram a noite até o arraiar do dia. É carnaval, na cidade maravilhosa em ritmo de samba o que encanta os turistas nacionais e estrangeiros de todo o mundo.

Carnaval Pat-scrap

Conheça mais, o Rio: Começando pelo Cristo Redentor, Pão de açúcar, Jardim Botânico, Parque Lage, Maracanã, seguindo para o Porto Maravilha e explorando o Museu do Amanhã, MAR (Museu de arte do Rio), o Mural Etnias, AquaRio e a Pequena África, o Cais do Valongo.

O Rio além de ser uma cidade entre o céu e o mar. É um paraíso de belas praias que são cartões- postais da cidade. O que eterniza no seu clima, as altas temperaturas acima de 40° C que assina como Rio 40° Graus durante o verão. A bossa nova levou as praias cariocas para o mundo, através da mulher beleza, da garota de Ipanema, do calçadão de Copacabana que é a princesinha do mar, Tom Jobim sabia e definia bem este universo de beleza, bossa e magia que se encontra aqui.

Tour entre o sol e o mar: Praias de Copacabana, Ipanema, Leme, Praia Vermelha, Arpoador, Prainha, Grumari, Leblon, Barra da Tijuca entre outras.  

O Rio também oferece lugares marcantes pela sua história e importância cultural dentro da cidade. Vamos conhecer!? O Aterro do Flamengo, Lagoa Rodrigo de Freitas, IMS, Parque das Ruínas, CCBB e um passeio de barco pela Baía de Guanabara. O Rio também é natureza, aventura e adrenalina para quem curti fazer trilhas. A vista é só um motivo bem claro, para encarar de frente esta aventura, onde se revela uma das vistas mais lindas da cidade maravilhosa. No Morro Dois Irmãos, Mirante Dona Marta, Pedra Bonita, Pedra do Telégrafo, Parque da Catacumba, Vista Chinesa no Alto da Boa Vista e o Parque Nacional da Tijuca.

Fotografia/ Miguel Monteiro

A Noite na Cidade Maravilhosa também é um bom motivo para curtir, dançar e tomar aquele Chopp bem gelado é claro! A cidade é tipicamente boêmia, uma boa e velha boémia para se divertir cariocamente, dentro da alma do bom malandro carioca. A boémia é um sinônimo na Cidade Maravilhosa. Aqui a malandragem vem da vida alegre e despreocupada que todo malandro tem. Estar aqui nesta cidade alegre, de clima boêmio e cultural é penetrar neste universo do samba, da gafieira, das festas que embalam até as segundas-feiras. Aqui o bairro da Lapa é famoso por abrigar este universo boêmio da alma carioca. Com várias opções alternativas de lazer e estilos com bares e boates. Aqui a noite promete, vamos dançar!? Na Lapa, Baixo Gávea, Praça São Salvador, Mureta da Urca, Circo Voador, entre outros lugares.

Cais do Valongo

O Rio Gastronômico, é uma fantástica mistura de sabores e culturas do Brasil reunidos num só lugar! Vamos Cariocar, esses sabores? Sugiro logo de entrada neste roteiro de sabores uma boa e velha feijoada carioca, acompanhada de uma caipirinha gelada, além de um dos petiscos mais saborosos com uma identidade única do carioca. Os deliciosos bolinhos de feijoada, com um Chopp bem gelado. Para mim a feijoada é o símbolo carioca do verão, principalmente no carnaval.

Rota de sabores carioca e brasileiro: Bar Leblon, Voulez-Vous, Caju Gastrobar, Urukum Lagoa, Boteco do Amaral, Bar do Zeca Pagodinho entre outros lugares.

Armando Paiva

Neste roteiro fantástico no Rio, vamos conhecer o Brasil e o Rio através do seu acervo de história, que contam a história do Rio de Janeiro. Começando pelo Palácio do Catete, Real Gabinete Português, Mosteiro de São Bento, MUHCAB – Museu da história e cultura Afro-Brasileira, Museu do Negro, além de um lugar muito especial de identificação cultural do Brasil o Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, também conhecido como Feira de São Cristóvão. No Rio não falta motivos para você explorar o seu olhar sob cada lugar, detalhes, belezas naturais, música e sabores únicos do Brasil. O Rio também é esporte, é energia nas arquibancadas em dia de Fla- Flu. Vivenciar este jogo no Templo do futebol do Brasil, o Maracanã. O Maraca é um dos lugares mais especial para os cariocas, com a capacidade do estádio que é de 78 838 espectadores, sendo o maior estádio do Brasil. O Rio de Janeiro é de Janeiro à Janeiro! Aqui tudo começa, e se inicia em janeiro de cada ano. Para quem ainda não conhece este calendário do Rio, precisa conhecer de fato o que o carioca têm, para te oferecer. Principalmente quando chegamos no final de ano, onde podemos contemplar uma das festas mais importantes do calendário festivo da cidade. O Réveillon da Cidade Maravilhosa que acontece todos os anos na Praia de Copacabana que atrai mais de 3 milhões de pessoas de todos os lugares do mundo. O nosso Réveillon é a maior festa do planeta! Com uma tradicional queima de fogos que dura em média 20 minutos ao som de várias canções que embalam o Rio de Janeiro. Também não poderia deixar de destacar uma passagem muito especial de reconhecimento ancestral africano, que está e faz parte do calendário oficial da Cidade Maravilhosa. A homenagem a Rainha do Mar Yemanjá,”Iemanjá”, nome que deriva da contração da expressão em yorubá Yèyé ‘omo ejá’ (“Mãe cujos filhos são peixes”) ou simplesmente Yemọjá em referência a um rio homônimo cultuado nos primórdios do culto deste orixá na Nigéria, um resgate ancestral e religioso na Cidade do Rio de Janeiro. Aqui Yemanjá recebe presentes e rosas no mar na Festa de Réveillon na Praia de Copacabana. Os seus devotos lançam ao mar dezenas de barquinhos com rosas, alfazema, velas entre outros enfeites religiosos. E eu não poderia deixar passar em branco, uma das tradicionais simpatias para atrair boa sorte na virada do ano. Que deve ser feita à noite, pular 7 ondas e mergulhar no mar. Dizem; que ao fazer esta simpatia você atrai boas vibrações, sorte e muito amor além de ficar com a alma lavada, pronto para iniciar um novo ano.

 Turismo no Rio pós-covid 19.

Pão de Açucar- Asy by

É como diz, uma canção: O Rio de Janeiro continua lindo! Sob todos os aspectos principalmente no setor turístico. Em uma recente pesquisa de um site de viagens o Rio de Janeiro é o destino mais procurado no Brasil. E a Cidade Maravilhosa está se preparando com novos projetos de revitalização da orla, com novas ações e eventos que ficaram no calendário festivo da cidade. Apesar da crise no setor turístico devido a pandemia, o setor tem tido motivação e muita criatividade diante das pesquisas animadoras como o ranking nacional, que funciona como um termômetro no setor empresarial e turístico no Brasil. O ranking dos destinos nacionais é liderado pelo Rio. Ainda no Sudeste, Búzios aparece em 6º lugar; São Paulo em 9º e Campos do Jordão em 10º. O Nordeste tem quatro destinos na lista: Porto de Galinhas (2º); Maceió (3º); Natal (4º) e Porto Seguro (7º). Gramado, na 5ª posição, e Florianópolis, na 8ª, representam o Sul do País. A cidade do Rio de Janeiro está se preparando para receber os turistas nacionais e internacionais para viver um Mega Show em Copacabana no Réveillon em 2023. Tudo indica que será a grande virada pós-covid 19 para a Cidade Maravilhosa, que continua linda, que continua sendo…. E eu não poderia deixar de destacar que recentemente o Rio foi um dos assuntos mais comentados no mundo musical e turístico. Devido ao lançamento do novo single “Girl From Rio” da cantora Anitta no seu mais novo clipe. Um clipe nostálgico onde o Rio Antigo, anos 50 se encontra com o Rio ano 2000. O clipe bateu recorde de visualizações além de ter imagens lindas da Zona sul, junto ao subúrbio carioca. Anitta leva ao cenário musical e internacional, o Rio de Janeiro, da bossa, do rap, do funk e da alma carioca.

Embarque nesta viagem, cheia de bossa, beleza, samba e muito mais…

Anitta em sessão fotográfica/ Rio de Janeiro

Rio de Janeiro a Cidade Maravilhosa do Brasil!