Em DestaqueFlash

Estudantes questionam a lógica da subida do preço de propinas nas universidades

Os estudantes universitários angolanos têm usado as suas redes sociais para questionar ao Executivo angolano, a lógica da subida dos preços das propinas uma vez que o Presidente da República já deixou claro que o ensino em Angola é deficitário.

Para os estudantes, a lógica seria que os preços baixassem, e não o contrário, como nos conta a estudante, Mara da Costa:
“Não consigo perceber como isso é possível, subir o preço quando já disseram que o ensino não tem qualidade, tem lógica isso?” questionou.

Quem também não corrobora com os novos preços é o Mateus Pedro, estudante finalista do ensino médio e que já tem planos para ingressar à universidade:
“Infelizmente com estes preços não sei será possível eu entrar na universidade, está muito caro, deveriam ver bem isto porque tem muita gente com vontade de se formar, mas ninguém quer ficar pobre.” rematou.

As universidades foram autorizadas em Decreto Presidencial, a actualizar os seus preços, decisão que não agradou os estudantes e muito menos os encarregados de educação que agora são obrigados a reajustar as suas finanças caso queiram ver os seus educandos formados.

Na tentativa de ouvir de fazer o contraditório, para apurarmos o que estaria na base da subida dos preços, contactamos algumas Universidades e infelizmente o nosso pedido não foi atendido por alegadamente não estarem autorizados a falar.