Em DestaqueLifestyle

Canais suspensos devem finalmente regressar ainda este mês

Já há quase dois meses desde que os canais ZAP VIVA, VIDA TV e Record TV África, deixaram de emitir em Angola, parece que o capítulo está prestes a chegar ao fim, com os processos já há bom ritmo, soube O PRIMEIRO, através de uma fonte muito bem posicionada.

O atraso que já deixa os telespectadores angolanos revoltados, deve-se pelo facto de que, muitos profissionais que conduzem a direcção destes canais, têm nacionalidade estrangeira, sendo que, um dos requisitos para que os processos avancem, é de que, os directores destas empresas de comunicação, devem ser angolanos. No entanto, segundo a nossa fonte, muitos “chefes” destes meios de comunicação, embora no princípio tenham mostrado resistência, têm preferido colocar à disposição os seus cargos para facilitar a negociação e a consequente autorização de emissão.

No Canal ZAP VIVA, por exemplo, o PCA, José Carlos Lourenço, já anunciou que deixará o cargo em Julho, enquanto que, do outro lado, na RECORD TV África, Simeão Mundula já assumiu o cargo de Director geral, depois que o brasileiro Fernando Teixeira, colocou igualmente à disposição o cadeirão máximo daquela estação televisiva, faltando agora a VIDA TV.

A condição seria que, as licenças só sairiam caso estes canais regularizassem o seu pessoal estrangeiro interno, o que poderia levar mais tempo, ou então, dispensar os mesmos dos seus cargos de chefia, dando lugar aos quadros angolanos que facilmente veriam ver a situação dos registros e carteiras regularizadas, uma vez que são internos.

No entanto, pela forma como os processos agora caminham, adianta a fonte anónima, ao que tudo indica, os canais devem regressar ainda este mês.

Para confirmar a informação, O PRIMEIRO tentou contactar de várias maneiras as Administrações destes canais, pelo que, estes demostraram indisponibilidade para prestar qualquer esclarecimento.