Em DestaqueFlashLifestyle

EXCLUSIVA: Despedimentos em massa no canal Zap Viva

Cerca de mais de 60 funcionários maioritariamente jovens, na casa dos 20 aos 45 anos de idade, pertencentes ao departamento da Actualidade, serão demitidos do canal Zap Viva, nos próximos dias, segundo apurou O PRIMEIRO, através de fontes muito bem posicionadas naquela estação televisiva.

De acordo com informações confidenciada por um funcionário da Zap Viva, que preferiu manter o anonimato, o facto de o canal não emitir mais em Angola, está na base desta medida que considera ser drástica. No entanto, os despedimentos serão faseados, pois que a administração entendeu que fechando o departamento da Actualidade, terão o aval do governo para retomar as emissões em Angola, suspensas desde Abril último.

Tudo indica que o despedimento destes profissionais e o encerramento do Departamento, será moeda de troca numa possível negociação que se pretende, entre a ZAP e o governo.

Consta que caso essa negociação resulte, talvez a ZAP volte a emitir para Angola e sem os programas da Actualidade. O descontentamento é enorme no seio dos profissionais que se sentem incapazes e vítimas dos ataques políticos.

De acordo com os estudos já publicados por uma universidade angolana, mostrou que desde 2018 ao presente ano, mais de 400 mil cidadãos perderam os seus empregos. Nesta altura, reina um clima de medo e revolta por parte dos profissionais deste órgão que temem que aconteça a eles, o mesmo que os antigos funcionários da VIDA TV e Record, onde centenas de jovens foram despedidos.