LifestyleO Primeiro Brasil

Na volta do ‘Profissão Repórter’, a batalha de quem não consegue continuar o tratamento médico por falta de remédios

Em mais um especial da série comemorativa dos 15 anos do programa, Caco Barcellos e a sua equipa revisitam personagens entrevistados em 2018

O ‘Profissão Repórter’ está de volta. Nesta terça-feira, dia 17, vai ao ar um novo episódio da série comemorativa dos 15 anos do programa, na qual Caco Barcellos e a sua equipa reencontram personagens e revisitam histórias que marcaram essa trajectória de uma década e meia. Depois de ser tema em 2018, a batalha diária de quem necessita de tratamentos caros e não tem acesso à medicação volta à pauta. No Brasil, cerca de 13 milhões de pessoas sofrem com algum tipo de doença rara.

A repórter Sara Pavani mostra a discussão de quase 600 portadores de diabetes que necessitam de medicamentos, entre eles a insulina, em falta nos postos de pelo menos 20 estados. Na região metropolitana de São Paulo, a Associação de Diabetes do ABC tenta socorrer os pacientes com mais dificuldades financeiras, intermediar troca e doações de medicamentos. Geisica Gomes, de 35 anos, por exemplo, é corretora de imóveis e perdeu o emprego na pandemia. Com a falta do medicamento no centro de saúde e sem condições financeiras para comprá-los nas farmácias, ela é obrigada a aplicar insulina expirada na filha Giulia, de 10 anos.

Também em São Paulo, o programa acompanha o protesto de mães que precisam racionar a alimentação dos filhos porque há cinco meses não recebem quantidade suficiente de dieta enteral, alimentação líquida administrada por uma sonda em pacientes com dificuldade para digerir. O quadro de escassez de materiais que deveriam ser fornecidos pelos municípios, como fraldas, luvas, gases e sondas, também está na pauta.

O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar na terça-feira dia 17 , logo após “Os Dias Eram Assim”’, no Globo HD, às 23 horas e 25 minutos. Pode aceder aos conteúdos Globo em Angola através do Globo HD e Globo On, posições 10 e 72 da ZAP.