Em DestaqueFlashInternacionalPolítica

China decepciona a “OMS” por não permitir a entrada de especialistas para estudar a verdadeira origem do vírus

Tedros Adhanom Ghebreyesus disse que a equipe já viajou ao país asiático para as pesquisas sobre a origem do vírus. Primeiros relatos da Covid-19 estavam relacionadas a um mercado de animais em Wuhan, mas cientistas querem mais detalhes sobre como o causador da pandemia ‘saltou’ para seres humanos.

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta terça-feira (5) que está “muito decepcionado” com a China porque o país ainda não autorizou a entrada de uma equipe de especialistas internacionais para analisar as origens do coronavírus.

“Hoje soubemos que as autoridades chinesas ainda não finalizaram as permissões necessárias para a chegada da equipe na China”, disse Tedros em entrevista coletiva em Genebra, na Suíça.

“Tenho mantido contato com altas autoridades chinesas e, mais uma vez, deixei claro que a missão é uma prioridade para a OMS”, acrescentou ele aos jornalistas.
Os primeiros casos de Covid-19 no mundo foram reportados pelas autoridades chinesas à OMS em 31 de dezembro de 2019. Esses registros vieram da cidade de Wuhan, a primeira a sofrer um surto do coronavírus. Todos os primeiros diagnósticos estavam relacionados, inicialmente, a um mercado que vende animais selvagens mortos para o consumo humano.