Em DestaquePolítica

Luandenses começam a contagem regressiva para a exoneração de “Ana Paula”

Luanda continua a ser a província que menos tempo os governadores permanecem nos cargos , pelo que segundo alguns cidadãos singulares, activistas e estudiosos, acreditam que, Ana Paula Chantre Luna de Carvalho, recém nomeada governadora, tem igualmente dias contados pois o grande problema não está nas exonerações e nomeações.

Depois de duras críticas dos Luandenses sobre a governação, o Presidente da República João Lourenço, no uso das faculdades que a lei lhe confere, exonerou nesta quarta-feira, 30 de Junho, Joana Lina, no Cargo de Governadora de Luanda. Problemas como o lixo, aumento do surto da malária e paludismo, estiveram na base do afastamento de Joana Lina, recentemente lhe foi também retirada a secretaria do MPLA.

Para o seu cargo, o Presidente da República nomeou Ana Paula Chantre Luna de Carvalho, exonerada do cargo de Secretária de Estado para o Ordenamento do Território.

Ana Paula Chantre Luna de Carvalho– Governadora de Luanda

O assunto é até aqui muito comentado e divide opiniões da sociedade.

Alguns cidadãos ouvidos pelo nosso jornal, esperam ver melhoria com a nova governadora da capital do país, mas acreditam que vai enfrentar grandes desafios bem como os que já citamos anteriormente.

Já para o activista social Nuno Dala e o deputado da UNITA, Nelito da Costa Ekuiku, acreditam que a melhoria da vida dos cidadãos passa necessariamente por outras formas de governação.

O ativista e investigador social Nuno Álvaro Dala, diz que não espera nada de novo com a indicação de Luna. O investigador diz que a melhoria da vida dos cidadãos passa necessariamente por outras formas de governação e desconfia que a nova governadora também terá os dias contados no cargo, para isso, Nuno Dala, defende a força das autarquias na gestão pública.

“Enquanto não houver autarquias, enquanto Luanda e as demais províncias sobretudo Luanda, não estiverem autarcizadas, é evidente que vamos continuar assistir a este espetáculo patético”. atirou.

Para Nelito da Costa Ekuikui, Luanda é daquelas províncias que precisa realizar eleições autárquicas com urgência para conferir poder ao nível dos municípios.

“Esta é a nossa visão. O problema não é a governadora Joana Lina nem a pessoa que agora entrou” sublinhou.