Em DestaquePolítica

“Metrô não é prioridade“

Vem aí o metro da superfície de Luanda, não é a primeira vez que se ouve falar deste projecto a ser implementado. Mais de 3 milhões de dólares norte americanos é o valor a ser investido neste projecto, segundo o Ministro dos transportes Ricardo de Abreu.

De acordo com o Ministro, o projecto será construído pela empresa Alemã “Zina”, e o financiamento estará a cargo de uma empresa cujo o nome não foi revelado.

O metrô de superfície de Luanda, levou-nos à rua para ouvir a opinião dos luandenses em relação ao novo projeto do governo. Segundo alguns cidadãos, em tempos de limitação financeira o estado não devia recorrer a financiamentos estrangeiros, num país onde a electricidade ainda é um problema para alguns, Luanda não terá capacidade para acudir a eletreficação do metro.

Para alguns, o metrô de Superfície não é uma das prioridades devido a situação que o país está atravessar bem como os problemas de saneamento básico.

Para António Jonqueira, Os projectos que o estado tem impletado têm servido apenas para prejudicar a população.

“Primeiro, o que o governo angolano faria, seria reduzir com lixo em Luanda, e o problema da passagem da água da chuva. Senão vão ver muitas árvores sobre o metro, Frisou.

De recordar que, inúmeras famílias que construíram em zonas impróprias serão desalojados e verão suas residências demolidas para a passagem do metro.