Em DestaquePolítica

“O Estado é um grande empregador”


O presidente da República João Lourenço, inaugurou hoje, no calumbo, o Centro Especializado de Endemia e Pandemia, uma unidade hospitalar com capacidade de 1316 camas. Na ocasião, o Chefe de Estado, disse que nos próximos dois anos deverão ser concluídos alguns hospitais gerais do país.


O Governo vai continuar apostar na melhoria das condições de saúde e da Educação das populações e dos sectores das energia e água.

João Lourenço, fez referência em relação a força de trabalho, o governo vai reduzir a folha de salários da função pública, isto, é em função de algumas vigências feitas pelo FMI, ainda assim o presidente da república terminou com um desafio para aqueles que criticavam sobre o lançamento deste centro, em função da polémica em torno dos valores a dizer vêm cá ver.

Do outro lado, sobre a empregabilidade no país, JLO disse que o Estado é um grande empregador, mas não pode ser o único:

“O Estado é um grande empregador, mas quer ser cada vez menos empregador e passar essa responsabilidade ao sector privado, como se costuma dizer não há regras sem exceção, é precisamente no sector social que abrimos essa exceção”.


“Esta orientação de reduzir a força de trabalho na função pública não está acontecer no sector social muito pelo contrário, nós estamos a fazer admissões massivas de médicos, professores, técnicos de saúde nos últimos anos, nós estamos admitir não menos de cinco mil profissionais nos últimos anos. Não vamos desistir da nossa responsabilidade de oferecer melhores serviços sociais a nossa população nomeadamente a esses dois sectores.”

Relativamente às polémicas levantadas em 2020 na ocasião do anúncio da construção do Centro com valores alto, o PR disse:
“Com relação a este centro dizer que houve muita polémica quando se anunciou a construção dessa unidade, em resposta aos polémicos é o que estamos apresentar hoje” Rematou.