Em DestaqueInternacionalPolíticaSem Categoria

Encontrados “documentos secretos” que podem provar a inocência da “princesinha”

Segundo uma das reportagens mais polêmicas da televisão portuguesa Sic Noticias, denominado Luanda Leaks, Isabel dos Santos, filha do Ex Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, teria desviado da Sonangol, cerca de 135 milhões de dólares, informação que segundo alguns documentos secretos revelados recentemente, é falsa, e atesta que a empresária teria mesmo pago os serviços de forma legal.

A fonte que consultou os documentos, constatou que todas as transferências foram efectuadas em contas que realmente existem, e não fantasmas como se fez passar no Luanda Leaks.

Entre as presas remuneradas pela Matter Business, constam a Boston Consulting Group, PWC, McKinsey e outras empresas que surgem na revelação.

As empresas que mais ganharam com os serviços foram a BCG e a PWC, 31 milhões de dólares e 21 milhões respectivamente. documentos atestam que estas transferências foram feitas devidamente através dos Bancos BCP, Santander, Bankiter e BPI, todas operações realizadas no período entre Agosto e Dezembro de 2017.